Automação predial (BAS) e ar condicionado

Em sistemas centrais de ar condicionado, a automação é parte fundamental para garantir boa performance, eficiência energética, conforto térmico dos ocupantes e controle adequado de temperatura e umidade nos espaços. No entanto, muitas vezes é um gargalo para projetistas e instaladores, já que o sistema de automação predial, conhecido como Building Automation System (BAS) em inglês, requer conhecimentos específicos que nem sempre os profissionais especialistas em HVAC possuem. Por outro lado, os profissionais dedicados à automação também podem não ter conhecimento suficiente para entender profundamente as necessidades envolvidas na instalação de ar condicionado.

A automação predial abrange o controle automático e centralizado dos sistemas da edificação, incluindo elétrica, climatização (ar condicionado, ventilação, exaustão, renovação de ar), sistemas de segurança, prevenção de incêndio, hidráulica e outros, por meio de um sistema central de gerenciamento predial. O objetivo é obter maior eficiência, resultando em maior conforto para os ocupantes, melhor uso dos recursos, segurança na operação e eficiência energética.

Com relação ao ar condicionado, alguns pontos de atenção na instalação de sensores de atuação são:

  • Selecionar adequadamente os sensores de acordo com as necessidades e condições relacionadas;
  • Instalar os sensores em locais adequados, seguindo as orientações dos fabricantes, especialmente em relação a distâncias de portas e paredes;
  • Em edifícios grandes, considerar a instalação de múltiplos sensores para garantir medições precisas;
  • Evitar exposição direta ao sol ou locais muito quentes para sensores de temperatura de ar externo, o que pode reduzir o uso eficiente do sistema de “free cooling”;
  • Realizar manutenções ou adições nos sistemas de automação por profissionais especializados para garantir a performance original;
  • Assegurar a manutenção adequada dos sistemas de automação e componentes relacionados;
  • Os sistemas de automação devem atender às demandas reais da edificação, sendo que sistemas mais complexos nem sempre são os mais adequados.

 

É importante ressaltar que os equipamentos de ar condicionado e componentes relacionados, como válvulas de balanceamento, estão cada vez mais integrados com componentes de automação de fábrica, o que digitaliza a gestão dos sistemas HVAC e melhora sua performance. A automação só funcionará adequadamente com um bom projeto e instalação, sendo crucial o envolvimento de profissionais capacitados em todas as etapas. Além disso, é essencial que os gestores de facilities e equipes de manutenção de ar condicionado saibam interpretar corretamente os dados da automação para aplicá-los eficientemente na prática.